WillingToLive

foto de capa por Julio Acevedo

Filipe Morgado Escrito por Filipe Morgado

O que aprendi com o passeio fotográfico no Allianz Parque com o Click a Pé em São Paulo

??? Como assim? Eles estão querendo que a gente fotografe um estádio sem jogo nem show? Hahaha, acho que o pessoal do Click a Pé ficou doidão. Não faz nenhum sentido fotografar um estádio vazio. O que eu vou fotografar lá? Não vai estar acontecendo nada! Qual a graça de fotografar o Allianz Parque sem ninguém?

“Que burrico, dá zero pra ele”! Hahaha, é como você poderia estar tirando sarro da minha cara :).

Consegue entender? Às vezes a gente simplesmente ainda não sabe sobre as coisas. Algumas vezes, esses pensamentos sem noção nos fazem de trouxa e nos induzem a perder momentos e oportunidades em nossas vidas.

Eu quase não fui a esse passeio fotográfico, quase. Fico feliz por ter confiado no Click a Pé e ter decidido ir. No fim das contas, o passeio foi bem legal. Não foi só mais um lugar novo visitado na minha cidade, eu também aprendi sobre fotografia e o que esperar sobre certos lugares.


Padrão em preto e branco da arquibancada | 96mm equiv.; f11; 1/60; ISO 800
Padrão em preto e branco da arquibancada | 96mm equiv.; f11; 1/60; ISO 800

Dá para resumir o aprendizado de fotografia em uma palavra:

Padrões.

Eu acho que você entendeu a ideia olhando a foto anterior. Um padrão é algo que se repete. Você pode pensar inicialmente que algo repetitivo seja monótono, mas existem padrões que são interessantes de serem vistos, que criam impacto, que prendem a atenção de quem olha a imagem. Algumas vezes eles parecem texturas, outras vezes eles mostram objetos do dia a dia de uma perspectiva diferente ou, às vezes, eles são simplesmente bonitos. Encontre-os e divirta-se! :)

Vamos ver como foi esse passeio fotográfico.


Allianz Parque visto de fora | 51mm equiv.; f8; 1/160; ISO 100
Allianz Parque visto de fora | 51mm equiv.; f8; 1/160; ISO 100

Fotografando no Allianz Parque, estádio do Palmeiras, São Paulo

Como chegar lá? É fácil. Existe uma estação do metrô, Palmeiras – Barra Funda, ali perto. Eu disse ali perto, não é exatamente do lado do estádio. Você vai ter que andar um pouco, cerca de 20 minutos. Foi tudo bem durante a caminhada, mas apesar desse não ser o meu trajeto do dia a dia e nem eu conhecer a região, eu não andaria por lá sozinho durante a noite. Pareceu perigoso.

Além de metrô, lá também é um terminal de ônibus e também tem trem. Então, possibilidade de transporte público por ali não falta. Se você quiser ir de carro ou verificar a rota sempre atualizada sobre como chegar lá de onde você estiver, você pode fazer como eu faço, olhar no Google Maps.


Padrão da arquibancada | 134mm equiv.; f5,6; 1/125; ISO 400
Padrão da arquibancada | 134mm equiv.; f5,6; 1/125; ISO 400

Nem alviverde imponente nem show de famoso, naquele dia o estádio era nosso :). Logo que cheguei lá, eu vi a Lilian. Conheço ela já há bastante tempo, mas esse foi o primeiro passeio fotográfico que participamos juntos e foi bem bacana. Enquanto esperávamos na fila para comprar os ingressos, aproveitamos para ficar conversando.

Nesse passeio, nós fizemos um tour dentro do estádio. O Allianz Parque oferece um tour para seus visitantes, mas, no nosso caso, foi uma versão modificada para quem gosta de fotografar. Nossa, como eu gostaria que existisse esse tipo de tour em todos os lugares que visito, seria tão bom. Eu pretendo fazer algo a respeito e contribuir para que isso seja uma realidade no futuro. Se você gosta da ideia, me avise nos comentários!!


Tudo verde nesse estádio, né? Até a parede do banheiro | 93mm equiv.; f4; 1/40; ISO 800
Tudo verde nesse estádio, né? Até a parede do banheiro | 93mm equiv.; f4; 1/40; ISO 800

Como esse tour era algo oferecido pelo estádio, com guia e tudo mais, eles cobraram por isso. Então, nós precisávamos comprar o ingresso (R$30,00). Lembre-se de que os passeios do Click a Pé são gratuitos, mas como nesse dia estávamos dentro de uma propriedade particular que cobrava para entrar, acabamos tendo que pagar (obviamente, isso foi avisado durante a divulgação do passeio).

Ao comprar o ingresso, nós também recebíamos uma pulseira do pessoal do Click a Pé. Dependendo da cor da pulseira, você ficava em um dos três grupos do tour.

Cada grupo (cerca de 100 pessoas) começava de um lugar diferente e no final todos se encontravam novamente. Assim, todo mundo conheceu tudo, mas em uma ordem diferente para não ficar muito lotado.


Tons diferentes de verde nas arquibancadas | 93mm equiv.; f4; 1/100; ISO 100
Tons diferentes de verde nas arquibancadas | 93mm equiv.; f4; 1/100; ISO 100

Durante a caminhada, o guia nos contou sobre a história do estádio misturada, é claro, com a história do Palmeiras. O estádio foi construído no mesmo lugar do estádio anterior do clube, mas uma pequena parte dele ainda está por lá e foi mostrada pelo guia.

Pelas imagens que eu tinha visto até então, eu achava que o estádio era pequeno e meio sem graça. Mas depois da minha visita por lá, vi que não é bem assim. Ele ainda não é o maior estádio do mundo :P, mas é bem bonito e moderno. Imagino que deve ser legal assistir um jogo ou um show lá. Ele é bem diferente, por exemplo, do estádio do São Paulo que eu costumava visitar quando criança. É outro estilo de estádio.

Não se engane, eu ainda quero fotografar por lá durante um jogo ou um show. Deve ser incrível!! Campanha #ClickaPéMeSalva! Quem sabe uma segunda versão desse passeio, só que em dia de jogo, hein hein? :)


Limpando... (mas com padrões de luz nas pilastras hehe) | 168mm equiv.; f4; 1/250; ISO 100
Limpando… (mas com padrões de luz nas pilastras hehe) | 168mm equiv.; f4; 1/250; ISO 100

Sacou?

Para mim, o ponto principal daquele dia e deste artigo não foi ter visitado um lugar novo da minha cidade, ter aproveitado meu domingo, encontrado os amigos, etc. O mais importante acabou sendo o fato de que algumas vezes nós simplesmente nos bloqueamos de certas experiências. Temos pensamentos que, no final das contas, são inúteis e nos impedem de fazer e descobrir coisas bem bacanas que estão por aí.

Tenho certeza de que às vezes você também faz isso. Mas na grande maioria das vezes, a gente nem percebe. Eu tive a sorte de acompanhar os passeios organizados pelo Click a Pé, especialmente esse no Allianz Parque, para me motivar a ir lá e descobrir isso. Eles já me ajudaram bastante e eu também gostaria de te ajudar com seus passeios fotográficos, sejam eles na sua cidade ou viajando pelo mundo.


Dê a você a chance de aprender. Vá para lugares estranhos, aqueles em que aparentemente não vai ter nada para fotografar. Mas vá com uma mente aberta, por favor! Nem sempre você está certo. Experimente. Continue aprendendo. Aprendendo a fotografar e também descobrindo o mundo.


Gol! | 168mm equiv.; f4; 1/1000; ISO 100
Gol! | 168mm equiv.; f4; 1/1000; ISO 100

Sempre lembro desse passeio quando não bate aquela vontade imediata de ir fotografar algum lugar.